102 News
Ao Vivo

março 11, 2016

Pessoas com “barriga de chope” correm mais risco de morte que obesos, diz estudo

Segundo pesquisa, pessoas com biotipo “Seu boneco” têm menos massa muscular, fator
associado com um maior risco de mortalidade e metabolismo desregulado

barrigachopp

Já ouviu falar no falso magro? Na silhueta, parece em forma. Mas basta tirar a para revelar a famosa “barriga de chope”. Além da parte estética, há um problema de saúde: segundo um novo estudo, pessoas com concentração de gordura abdominal tem mais risco de morte do que obesos, mas com distribuição normal de gordura pelo corpo.

Para chegar a esta conclusão, pesquisadores das pesquisadores das Universidades de Ottawa (Canadá), St. Anne’s (República Checa) e da Clínica Mayo, em Minnesota (EUA) fizeram uma relação entre a distribuição de gordura corporal e mortes por doenças cardiovasculares de 15.184 adultos norte-americanos, com idades entre 18 a 90 anos.

Após as análises, foi constatado que homens e mulheres com peso razoável, mas com alta concentração de gordura na região abdominal, chegam a dobrar as chances de mortalidade, comparado aos que possuem vários quilos a mais, mas bem distribuídos (pois é, aquela desculpa tem um fundo de verdade).

O segredo está no que esse acúmulo de gordura abdominal representa. A “barriguinha avantajada” é, na maioria dos caso, um indicador de menos massa muscular, fator associado com metabolismo desregulado. Tudo isso mostra que o corpo de algumas pessoas não absorve tão bem a cervejinha de todos os dias. Melhor largar o copo e voltar aos abdominais.