102 News
Ao Vivo

julho 29, 2016

Solteira, Camila Queiroz é romântica e sonha com um príncipe: ‘Sou para casar’

Romantismo também faz parte do show de Camila. “Sou muito romântica, bem mais do que a Mafalda, que só pensa em ver o cegonho (risos).

1645065-camila-queiroz-no-ar-na-novela-eta-mun-950x0-3Camila Queiroz chega à reta final de “Êta Mundo Bom! ” com motivos de sobra para comemorar. Na torcida para a caipira Mafalda conhecer o “cegonho” na novela das seis, a atriz, de 23 anos, após ser apontada como revelação em “Verdades Secretas ” (2015), já é uma realidade. Prova disso é que vai protagonizar “Pega Ladrão”, trama das sete que tem estreia prevista para 2017, no papel de uma carioca de Copacabana. A vida pessoal também passa por um processo de transformação, já que o namoro de três anos com Lucas Cattani chegou ao fim em junho deste ano. Em entrevista exclusiva aoPurepeople, ela revela ser a mesma de sempre, independentemente do sucesso e da separação terem batido à sua porta. “Sou normal, como qualquer pessoa”.

 

Romantismo também faz parte do show de Camila. “Sou muito romântica, bem mais do que a Mafalda, que só pensa em ver o cegonho (risos). Acredito em príncipe encantado. Sonho casar, tenho essa vontade. Um sonho não se apaga. Sou moça para casar”, frisa.

 

Solteira no Rio de Janeiro

Camila segue a sua rotina normal depois do fim do namoro. “Continuo igual. Não sou baladeira. Sou muito tranquila, sempre fui caseira. Vou ao teatro, cinema. Óbvio que gosto de festa, de ir para baladas , como qualquer pessoa da minha idade, mas não é uma coisa que eu faça com frequência, até por causa da fama. Não me sinto confortável de estar nos lugares vendo celulares apontados para mim. A gente acaba perdendo a privacidade. Deixo de fazer algumas coisas, mas não posso me privar de viver por conta da fama”, comenta.

Dividida entre duas paixões

Não é privilégio da Mafalda, de “Êta Mundo Bom!”, gostar de dois homens ao mesmo tempo, Romeu (Klebber Toledo ) e Zé dos Porcos (Anderson Di Rizzi). A intérprete da personagem da novela de Walcyr Carrasco já teve uma fase assim. “Quando era mais novinha, na adolescência, eu sempre fui apaixonadinha por vários meninos. Amar, amar, não. Mas apaixonadinha a gente sempre é quando é mais novinha”, acredita.

Coração em pedaços

Camila não esconde que já sofreu por amor. “Quem nunca? Amor é isso. Um dia é intenso, um dia deixa a gente triste. É uma loucura. É normal sofrer por amor e acho que todo mundo já sofreu um dia”, aposta.

Pés no chão

Camila procura não se deixar levar pelo glamour que chega junto com o sucesso. “A fama é perigosa porque você tem que saber usá-la para o bem. É um lugar onde todo mundo enche o teu ego e você tem que saber quem é você, qual é a tua essência, de onde você veio, para não permitir que aquilo entre na sua cabeça. É muito bom ser elogiada, mas sei que tudo passa, que tudo é passageiro. Hoje te amam, amanhã te odeiam”, observa.

Rica, eu?

A vida financeira da atriz melhorou e ela não nega esse fato. Mas ambição parece nãos ser o seu forte. “Ainda não comprei nada, por enquanto, estou só trabalhando. Ainda não concretizei o sonho da casa própria. Estou viajando, curtindo, mas minhas ambições não são materiais. Em primeiro lugar, quero ajudar a minha família. A Camila está melhor do que antes, mas não rica”, garante a atriz, que recentemente curtiu folga da novela em Nova York.

Primeira vez

A expectativa para Mafalda conhecer o “cegonho” vai seguir firme e forte até o último capítulo de “Êta Mundo Bom!”, no ar em 26 de agosto. Camila ainda não recebeu a cena da primeira vez da caipira, mas deseja que seja um momento inesquecível. “A primeira vez para uma mulher é especial e para a Mafalda vai ser muito mais. Ela merece ser tratada como uma princesa, tenho certeza que vai ser com amor, independentemente de quem seja, porque o Romeu (Klebber Toledo) e o Zé dos Porcos (Anderson Di Rizzi) gostam muito dela. Tenho certeza que vai ser muito bonitinho.”, diz.

Caipira na vida real

Não é só em “Êta Mundo Bom!” que Camila, natural de Ribeirão Preto (SP), tem raízes na roça. “Me sinto uma caipira e tenho muito orgulho disso. Mas não sou caipira por ser de uma cidade de interior, até porque a minha cidade é muito evoluída, tem 700 mil habitantes. Me sinto caipira pela essência da minha família. Acho uma delícia ser caipira”, afirma.

Beleza

Os tempos de modelo não fizeram com quem Camila adotasse um ritual diário de beleza. “Minha vaidade é na hora de sair, quando quero me sentir mais bonita, me arrumar um pouco mais. Faço limpeza de pele, uso creme hidratante, mas deveria me cuidar mais do que me cuido. Minha vaidade não é grande, deveria ser maior, né?”, pergunta a atriz, parceira de Luan Santana em projeto guardado em segredo.

Fonte: PurePeople.com.br